terça-feira, 18 de outubro de 2011

Problema para o sucessor de Dilma

terça-feira, 18 de outubro de 2011 | 05:00

Carlos Chagas

ONGs e  empreiteiras estão envolvidas nas denúncias de corrupção no governo, atingindo  agora o ministério dos Esportes, como antes o ministério do Turismo, sem esquecer os Transportes,  a Agricultura e até a Casa Civil.   É a velha regra de  não haver  corruptos sem corruptores.  O diabo  está em  que, apesar da defenestração de ministros e montes de funcionários, prevalece a impunidade relativa aos que superfaturaram obras, impuseram aditivos contratuais sem prestar os serviços contratados  e distribuíram comissões e propinas,   ficando com a maior parte dos recursos públicos.

A lógica e as evidências indicam a mesma prática em outros ministérios, ainda não denunciados, e em altos patamares da administração pública. Seria necessário atacar o mal pela raiz, ou seja, proibir toda e qualquer ONG de celebrar contratos com o governo. Ou não se intitulam entidades não-governamentais? Vão buscar dinheiro na iniciativa privada.

Ao mesmo tempo, cancelar a participação das empreiteiras flagradas em ilícitos e malfeitos na execução de obras e na prestação de serviços.

Só que tem um problema: se a presidente Dilma optasse por essas ações cirúrgicas, o país iria  parar. Boa parte da economia é movida por esses dois pilares de sustentação das lambanças, obviamente que erigidos com o cimento da esperteza de partidos políticos, maus funcionários, grupos e quadrilhas encasteladas no poder. Numa palavra: sem a corrupção, viria de imediato  a recessão.

Fazer o quê? Apelar para o Judiciário, aguardando  a imediata apuração e punição de  cada denúncia, seria sonhar acordado.  Esperar que corruptos e corruptores abandonem suas práticas por medo da cadeia ou por arrependimento ético,  outra ilusão. Arrancar do Legislativo profunda modificação  nas leis, de  modo a  fechar  as  brechas por onde escoa a impunidade? Nem pensar.

Conclusão: Dilma precisa  adotar a lição daquele velho Papa que ao ser abordado por um místico, informando haver  o anti-Cristo  nascido em Roma, perguntou que idade tinha o rebento. Ao saber que estaria   com três anos, respondeu: “então não é  problema  meu, mas do meu sucessor…”  

***
ENGANAÇÃO  

Da Europa vem a informação de que os grandes  bancos decidiram ajudar ainda  mais a Grécia, Portugal, Espanha e outras nações à beira da falência. Verdade? Não. Mentira pura e deslavada. Os bancos não ajudam ninguém.  Os recursos que supostamente adiantarem aos governos referidos e outros nem sairão de seus cofres. Servirão para pagar dívidas atrasadas, com a peculiaridade de gerarem mais lucros, tendo em vista os juros impostos a essas nações. O endividamento só fará aumentar.

“Me engana que eu gosto”, deveria chamar-se essa nova fase da crise econômica mundial,  mesclada ao aumento de impostos, a redução de salários, as demissões  em massa e a supressão dos investimentos sociais.

***
ACABA DANDO REPETECO

Vão de mal a pior as relações de cúpula entre o PT e o PMDB. Dificilmente será cumprido o acordo da inversão de presidências, quer dizer, os companheiros entregariam aos peemedebistas a presidência da Câmara e, no Senado aconteceria o inverso. Pelo jeito, para o biênio 2013 – 2014, permanecerão em seus postos o deputado Marco Maia e o senador José Sarney. Há uma certa lógica na hipótese, porque o PT continua a maior bancada na Câmara e o PMDB, no Senado.

***
A MÁGICA E O MÁGICO

Disse o general Golbery do Couto e Silva, depois de haver deixado o Gabinete  Civil, rompido com o presidente  João Figueiredo, que a única mágica boba era aquela que fazia desaparecer o mágico. Guardadas as proporções, aplica-se esse princípio nas preliminares da regulamentação da Copa do Mundo de 2014. O Brasil pode lutar e espernear o quanto quiser  diante das exigências da Fifa, mas de jeito nenhum deverá levar a disputa até o cancelamento do torneio em nosso território. A platéia ficaria decepcionada,  sem o mágico no palco.

Fim do artigo da Tribuna da Internet - http://www.tribunadaimprensa.com.br/?p=24711

 

Recado do Blogueiro do Escracho: É COMO EU SEMPRE DIGO NESTE BLOG – LUGAR DE LADRÃO E CHEFE DE LADRÃO É NA CADEIA

Nenhum comentário:

Postar um comentário