segunda-feira, 28 de novembro de 2011

Agnelo Queiroz e Chico Vigilante mandam espancar militantes do PSOL em Ceilândia

No último sábado, 26 de novembro, militantes do Psol em Ceilândia, região administrativa do Distrito Federal, a 26 quilômetros do Plano Piloto de Brasília, foi marcada um ato e comunicado aos militantes partidário por e-mail.  Mas está forma de comunicação do PSOL foi Hackeado,  é sabido que o governo do DF contratou vários Hacker para retirar da internet qualquer notícia contra  Agnelo Queiroz,  e as primeiras vitímas dessa ação foi o blog do PSOL retirado do ar, e os miltantes no ato, pego de surpresa por mais 100 pessoas fardas de camisetas vermelhas e com a estampa do PT no peito, em frente a Feira de Ceilândia.

Os capangas de Agnelo Queiroz, agrediram os militantes do PSOL, com socos e pontapés durante todos o percurso da atividade e acompanhados com um carro de som e onde um funcionário da administração da cidade comandava várias agreções verbais de baixo nível, contra Toninho e a ex-Deputada Federal Maninha. O empregado da Administração de Ceilândia recebia ordens do Sr. Ari e do Deputado Chico Vigilante, segundo feirantes que viram eles reunidos ao lado da feira passando recomendações de como agir.

Para a Senadora Marinor Brito, este bando devia está nas portas dos hospitais, escolas e nas garagens das empresas de ônibus, exigindo melhores serviços, “São corruptos e covardes, o ataque a militantes do PSOL por um bando do PT, não foi um ataque apenas ao PSOL, mas um GRAVE ataque à DEMOCRACIA, já não basta o ataque aos cofres públicos, agora atacam os direitos mais elementares dos cidadãos”. Desabafou Marinor, líder do partido no senado.

  O PSOL cumprindo com seu dever foi às ruas denunciar, e conversar com o povo trabalhador do Distrito Federal a cercados escândalos envolvendo o governador, quando o bando e começaram a arrancar de forma violenta os panfletos das mãos dos militantes do PSOL. O aparato do PT foi girado para intimidar os militantes do PSOL. Um enorme carro de som incitava a violência contra os militantes e também contra a democracia.

Chegaram xingando, empurrando, deram até soco no Toninho, que obteve 15% dos votos nas últimas eleições para governador do DF. Os lojistas da Ceilandia evitaram o pior porque diante das agressões saíram em defesa do PSOL, chamando um “vivas” ao partido. Os provocadores do governo do PT/PC do B, envolvido até o pescoço nos escândalos no ministério do esporte, não vão se dar bem. A agitação de rua vai aumentar no Distrito Federal. E com certeza tendo mais apoio popular do que já tem.

Contato:

Toninho do PSOL

(61) 8118-5310

DSC08949 (3)

Nenhum comentário:

Postar um comentário